X

Últimas Notícias

4 dicas essenciais para o correto tratamento da água da piscina

Embora muitas pessoas não se atentem para esse fato, deixar a água de uma piscina totalmente livre de sujeiras ou quaisquer outros potenciais causadores de problemas para os banhistas não é algo tão fácil. Isso acontece porque existem inúmeros aspectos que devem ser levados em consideraçãono momento de tratar a água.
Pensando nessa diversidade de cuidados que devem ser tomados, mostraremos abaixo 4 dicas essenciais para que a sua piscina fique realmente limpa e apta ao uso. Acompanhe!

 

  1. Evitar e eliminar as algas verdes

A prevenção contra as algas verdes e a eliminação delas, no caso de já estarem instaladas, é um cuidado essencial, tanto que nós já desenvolvemos um artigo apresentando alguns detalhes sobre as algas e como eliminá-las.

Esses pequenos vegetais não oferecem riscos à saúde dos banhistas, mas a presença deles deixa as superfícies das piscinas muito lisas e faz com que a água fique turva, o que prejudica a visibilidade. Além disso, por chegarem à água até mesmo através do vento e se multiplicarem rapidamente, é fundamental eliminar as algas logo no início da proliferação.

 

  1. Manter o pH neutro

O desequilíbrio do pH (potencial hidrogeniônico), seja para um nível menor ou maior do que aquele indicado, pode gerar diversos danos, tanto para a saúde dos banhista como para as instalações das piscinas.
Isso ocorre porque o pH representa a acidez da água, sendo que o seu nível de neutralidade é 7. Quando ele está abaixo de 7 ou acima de 7,8, é necessário tomar medidas para equilibrá-lo. Você pode ver todos os detalhes sobre esse assunto nesse outro texto que fizemos mostrando a importância do pH.

 

  1. Controlar a alcalinidade

A alcalinidade é mais um aspecto relativo à água que merece total atenção, pois o seu desequilíbrio pode gerar vários incômodos, inclusive o descontrole do pH.
Dessa forma, como você poderá conferir nesse artigo sobre a importância da alcalinidade, mantê-la dentro do nível considerado adequado, que é entre 80 e 120 ppm, é essencial para que a água permaneça limpa e saudável.

 

  1. Complementar o tratamento da água utilizando o Ozônio para piscina

Muitas pessoas pensam que utilizar apenas o cloro é o suficiente para deixar a água totalmente limpa. Contudo, isso é um grande engano, pois quando ele age com os materiais orgânicos presentes na água, surgem as cloraminas, substâncias que podem causar irritações, alergias e alguns outros problemas.
Dessa forma, é essencial utilizar um método que complemente o uso do cloro eliminando as cloraminas. Nesse sentido, a melhor alternativa é o tratamento com Ozônio para piscina, que além de eliminar todas as impurezas da água, por ser totalmente natural, também não oferece nenhum risco aos banhistas ou à natureza.
Seguindo todas essas dicas, você certamente conseguirá manter a água da sua piscina saudável e seus momentos de lazer ficarão ainda mais agradáveis.
Gostou das dicas? Quer saber outros detalhes sobre o tratamento com Ozônio para piscina? Então curta a página da Q1 Ambiental no Facebook e fique por dentro de todas as nossas novidades!