X

Últimas Notícias

Saiba como deixar sua piscina livre de fungos e bactérias

Boa parte dos nossos artigos trata sobre os perigos presentes em piscinas que não utilizam um método de tratamento realmente eficiente. Além de aspectos relacionados à água em si, como o pH e a alcalinidade, também já falamos sobre agentes “externos” que, ao entrarem em contato com a água e/ou se proliferarem dentro da piscina, podem gerar diversos problemas, sendo que as algas verdes são um bom exemplo disso.

Nosso artigo de hoje segue exatamente essa linha, pois apresentaremos alguns detalhes sobre os fungos e as bactérias, dois agentes que podem causar sérios problemas para os banhistas, mas que nunca tinham sido tratados de maneira específica por aqui.

Leia com atenção e saiba como deixar sua piscina totalmente livre de fungos e bactérias!
Quais são os principais problemas causados por fungos e bactérias?

 

As doenças de pele são as mais comuns em decorrência do contato com águas contaminadas por fungos e bactérias. No caso dos fungos, embora eles possam gerar vários tipos de infecções, as micoses são as que aparecem com mais frequência.

As partes do corpo mais suscetíveis a sofrerem esse problema são aquelas que apresentam condições de umidade e calor favoráveis ao desenvolvimento dos fungos que geram as micoses. Os principais exemplos são os pés, o couro cabeludo e a virilha, sendo que as unhas também têm certa facilidade de serem contaminadas.
Já em relação às bactérias, o problema mais recorrente é a foliculite, que é uma inflamação localizada no folículo capilar. Na verdade, embora os nomes sejam difíceis, isso nada mais é que uma inflamação na parte dos pelos que fica inserida na pele, deixando a região onde ocorre avermelhada e levemente inchada, com a aparência de uma espinha.

 

A principal bactéria que gera esse tipo de infecção é o estafilococo, sendo que o rosto (devido à barba, no caso dos homens), as pernas e a virilha são os locais com maior incidência desse problema.

Qual a maneira mais eficiente de eliminar esses agentes prejudiciais?
Obviamente, a melhor forma de evitar fungos e bactérias, assim como todos os potenciais geradores de riscos aos banhistas, é tratar a água com um método realmente eficiente. Nesse sentido, o Ozônio para piscina é a solução perfeita.
Na verdade, as piscinas são ideais para o desenvolvimento dos fungos e das bactérias, pois elas têm condições de calor e umidade bastante favoráveis. Dessa forma, a maioria dos métodos de tratamento da água comumente utilizados não tem eficiência na eliminação desses dois agentes.
No entanto, como já apresentamos aqui em um artigo sobre os benefícios do Ozônio para piscina, esse método é capaz de eliminar todos os materiais presentes na água que podem ser prejudiciais aos banhistas, desde as cloraminas até vírus, fungos e bactérias.
Por isso, não invista mais em métodos que não deixam a sua piscina realmente protegida. Acesse o site da Q1 Ambiental e saiba tudo sobre o Ozônio para piscina!