X

Últimas Notícias

Você está seguro com a água da piscina que seu filho frequenta?

A natação é uma das primeiras opções quando os pais pensam em colocar seus filhos pequenos para começarem a praticar alguma modalidade esportiva. Isso porque além da diversão, a natação é indicada por pediatras para as crianças que têm algum tipo de problema respiratório, especialmente a asma, já que esse esporte ajuda de maneira considerável a amenizar os efeitos da doença.

Além disso, segundo a SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria), as crianças devem começar a nadar ainda no primeiro ano de vida, pois isso diminui as chances de ocorrência de uma série de pequenas infecções. Entretanto, a SBP também alerta que, o contato das crianças com as águas de piscinas que são tratadas com cloro podem trazer risco à saúde.

POR QUE O CONTATO COM A ÁGUA TRATADA COM CLORO PODE SER PREJUDICIAL?

As cloraminas, substâncias formadas pela ação do cloro com a sujeira presente na água,  irritam as mucosas respiratórias, os olhos e a pele, principalmente nas crianças, que são mais sensíveis a esse tipo de substância. Assim, mesmo para quem nunca teve nenhum tipo de alergia, o contato com a cloramina pode gerar problemas. Já naqueles que têm, por exemplo, asma ou algum tipo de dermatite, a substância pode causar e potencializar crises.

QUAL O TRATAMENTO MAIS INDICADO PARA A ÁGUA DAS PISCINAS?

Independentemente de serem utilizadas por adultos ou por crianças, as piscinas devem receber um tratamento complementar que retire esses problemas aos usuários. Nesse sentido, o único método de tratamento que elimina as cloraminas da água é o ozônio, que é um gás natural gerado a partir do oxigênio.

Além de ser um oxidante poderoso, agir rapidamente e não causar nenhum tipo de problema na pele ou nas mucosas respiratórias e oculares, o Ozônio é extremamente eficaz no combate a fungos, bactérias e diversos outros agentes causadores de alergias e infecções.

Conheça a Q1 Ambiental – www.q1a.com.br